0
Mil orientaram-se no Alentejo

fotografia

Thierry Gueorgiou e Tove Alexandersson foram os grandes vencedores do Norte Alentejano O’ Meeting (NAOM) 2016, um evento em que a intempérie rivalizou em protagonismo com o empenho da organização e dos participantes. Ambos os atletas mostraram o porquê de ocuparem o segundo lugar nos respetivos rankings mundiais, batendo a concorrência por margens confortáveis nesta 10ª edição do NAOM, que atraiu a Castelo de Vide um milhar de atletas de 21 países.

Na elite masculina, o francês Thierry Gueorgiou foi o grande vencedor, inscrevendo o seu nome no quadro de honra do NAOM pela segunda vez, depois do triunfo em 2014. Não sem surpresa, a vitória na derradeira etapa coube ao sueco Emil Svensk, mas enquanto este não tinha ido além do 55º lugar na primeira etapa, estando, por isso, foram das contas finais, o francês partia para a prova decisiva com uma vantagem próxima dos dois minutos sobre o seu mais direto adversário, o Norueguês Olav Lundanes. Tiago Romão, na 30ª posição, foi o melhor português no domingo, enquanto o seu companheiro de equipa, Manuel Horta, terminou o NAOM 2016 no 47º lugar da geral e foi o melhor atleta luso.

Na elite feminina, a sueca Tove Alexandersson, fazendo uma breve pausa na temporada de orientação em esqui, cujo ranking mundial lidera por expressiva margem, veio a Castelo de Vide mostrar o porquê de ser apontada como a nova rainha da orientação mundial, inscrevendo pela primeira vez o seu nome no livro de honra do NAOM. A finlandesa Marika Teini foi segunda classificada e a norueguesa Ida Marie Næss Bjørgul ficou em terceiro. A melhor portuguesa foi Mariana Moreira, no 39º lugar.

O evento esteve a cargo do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, do Município de Castelo de Vide, da Federação Portuguesa de Orientação e da Federação Internacional de Orientação.

Texto e fotos Joaquim Margarido

0 comentários

Leave a Reply

Faça login para comentar