A equipa de amigos de Viana que arrasa nos campeonatos

“A EDV Viana Trail é acima de tudo um grupo de amigos”. Fica o resumo logo a abrir, mal travamos José Carlos Alcobia no meio da confusão de um pós-prova que era meio a sério, meio a brincar. Ele é um dos quatro que, em 2012, decidiram fazer de conta que era tudo muito verdadeiro, correr com marca de água dá sempre mais estilo. Isso era em 2012 e eles eram bons. E multiplicaram-se. De tal forma que hoje são mais de 80 e alguns deles levam o amarelo e negro da EDV Viana Trail aos pódios das melhores corridas de montanha que se fazem por aí. Cá dentro e lá fora. “Neste momento é um estado de espírito”, diz-nos Alcobia, rodeado de camisolas aurinegras, apelidação de origem controlada made in Viana do Castelo.

Jerôme Rodrigues e Ricardo Silva são porta-estandartes que marcam pontos lá fora, Pedro Rodrigues e Pedro Caprichoso – é verdade, o “Top Máquina”, ah pois – arrasam em território nacional e a equipa, como um todo, já leva cinco títulos nacionais. O segredo? A camaradagem.

“Fazemos um pouco de tudo. Juntamo-nos para disputar as provas dos campeonatos nacionais de trail ultra e trail ultra endurance. Fazemos as provas junto à nossa cidade, nas localidades circundantes. Fazemos algumas provas no estrangeiro. E depois juntamo-nos quando podemos ao fim de semana para treinar”, explica o líder da equipa, que começou por ser apenas Viana Trail e pelo caminho ganhou o EDV da Escola Desportiva de Viana.

Com a nacionalização do projeto – “Hoje temos atletas de Barcelos, do Porto, em Lisboa, na Madeira. O grupo começou a ter outro tipo de dimensões que extrapolaram bastante para fora do distrito de Viana” -, acabaram por ter de colocar a tecnologia em campo. Num grupo fechado no Facebook, cada um dos associados pode “contactar os melhores atletas da equipa” e aí colher ensinamentos “para iniciar a corrida e progredir”.

E depois, há os treinos coletivos, ou “familiares”, como diz Iva Campelo, uma das mulheres – já são muitas e até se esforçam por treinarem juntas, sem a pressão da força deles – da EDV Viana Trail, em que os mais experientes passam a experiência aos mais novos. É assim uma passagem de experiência do tipo: “Eles vão em ritmo calmo, vão relaxar, e nós vamos com o coração na boca…”, diz ela, sorriso genuíno, dela e da força do bruaá que a envolve enquanto nos fala. “O espírito de grupo que se cria, os amigos que eu fiz na equipa, toda a aventura que envolve a equipa é muito gratificante”, conta. Até no que toca a arrastar os mais resistentes e vencer a preguiça.

Ivete Carneiro

edv3696

0 comentários

Leave a Reply

Faça login para comentar