Correr a quatro pés num desafio a dois

Telmo e Susana conheceram-se no meio das corridas. Daí até ao “sim” foram muitos treinos e desafios juntos. Correm a par há nove anos e o número de provas feitas em conjunto é incalculável.

Se há casais que preferem o calor de casa para namorar, outros optam por saltar do sofá e dar uma corridinha lá fora. Telmo Veloso e Susana Simões são exemplo disso. Conheceram-se num grupo de corrida onde ambos foram parar por motivos diferentes: Telmo queria emagrecer, enquanto Susana pretendia melhorar o rendimento físico como atleta.

O gosto pelo desporto uniu-os e estão juntos há nove anos. Como casal e como equipa desportiva. “Foi um projeto que surgiu de forma natural pelo facto de termos gosto pela prática desportiva e por tentarmos fazer provas, desafios e treinos, o mais possível, sempre em conjunto”, diz Susana, de sorriso estampado no rosto.

“Funciona de uma forma natural. Se eu digo “vamos?”, a Susana diz logo “quando?!”, acrescenta Telmo.

Treinam duas vezes por dia, todos os dias da semana e, sempre que os horários de trabalho permitem, fazem-no a dois. “Se não der, não dá, mas, ao fim de semana, é obrigatório que o treino seja feito a dois ou com mais pessoas”, refere Susana.

Para o casal, correr ainda é um “hobby”, uma paixão que os faz sair de casa mesmo quando chove. As provas de grandes distâncias, como os Ultra Trails, são as que Telmo e Susana consideram mais desafiantes. Confessam que quando embarcam nesse tipo de desafios não o fazem para competir com os outros, mas com eles próprios.

O casal concorda que os ultras trails são uma espécie de “peregrinação” onde há espaço para “cantar, correr, sofrer, conversar e até fazer amigos”.

Chegar ao fim parece ser a verdadeira recompensa para todos aqueles que fazem as provas, mas, para Susana e Telmo, há algo mais do que isso na reta final: há os braços e abraços de um e de outro e isso dizem ser “algo muito gratificante”.

Telmo e Susana casaram em 2011 e, na lua de mel, foram até aos Alpes, onde participaram na Transalpine Run. Ali, a inscrição tem de ser feita em equipas de dois elementos, por isso desafiaram-se a correr 40 km diários, durante oito dias, e foi aí que surgiu o nome “Desafios a Dois”.

Lúcia Sousa

0 comentários

Leave a Reply

Faça login para comentar