1
Carlos Sá na frente da Jungle Marathon

jungle.696

O ultramaratonista português Carlos Sá concluiu a terceira etapa da Jungle Marathon, na Amazónia, Brasil, reforçando a liderança da prova. Depois de uma primeira etapa em 5h35, feita com Widdy Grego, da Guadelupe, e com o amigo brasileiro Rodrigo Souza, Carlos Sá cumpriu a segunda etapa, de 28 km, em 6h15, sete minutos antes de Grego e 14 antes de Souza. Para a terceira etapa gastou 4h45, num total de tempo em prova de 16h35, 15 minutos antes de Widdy Grego e uma hora antes de Rodrigo Souza. Os atletas que se seguem estão a três horas dos primeiros. O outro português em prova, Carlos Coelho, está com 213h11 de tempo total, en sexto lugar.

A prova decorre no Rio Tapajós, na região de Santarém do Pará, na Amazónia. É considerada uma das provas de resistência mais duras do mundo, implicando 275 km de pântanos, floresta tropical e seus “habitantes”, humidade acima de 90% e temperaturas próximas dos 40 graus. A distância inclui desníveis significativos e faz-se em seis etapas.

A acompanhar a prova o mais de perto possível – é sempre de longe, uma vez que a ajuda externa é impossível e só a organização e os concorrentes conhecem os percursos – está Hugo Quaresma, português radicado em Santarém do Pará há oito anos. Albergou a comitiva portuguesa na noite antes da entrada na selva. E promete estar na chegada da última etapa. “Faço questão de recebê-los num lugar que fica a três horas de Santarém e de levar algo para comerem, pois devem chegar cheios de fome . São muitos dias na selva sem um bom prato de comida. Nada como levar um açaí e umas iguarias daqui da região, assim como a nossa bandeira de Portugal!”, contou Hugo ao JN Running.

Fotos Jungle Marathon

IC

1 comentário

Leave a Reply

Faça login para comentar

  • Tiago Coelho

    8.10.2014

    asfs