0
13 mil pintaram de laranja as marginais do Douro

meiaportoo696

O queniano Bernard Kypiego foi o vencedor esperado da 8ª edição da Meia-maratona do Porto, que pôs 13 mil pessoas a correr nas margens do Douro, este domingo de manhã. O atleta fechou os 21km em 01:00:42, adiando mais uma vez a esperança dos organizadores em baixar a melhor marca da prova – registada em 2011, quando o etíope Zersenay Tadese fixou o recorde em 00:59:30 –, e assim projetar a competição no roteiro das mais importantes a nível internacional, à semelhança do que já acontece com a Maratona do Porto.

Mas não só de marcas e recordes se faz uma prova destas. Esta oitava edição contou com um motivo de regozijo: a portuguesa Sara Moreira, atleta do Maratona Clube de Portugal que confirmou a presença à última da hora, passou a pernas às favoritas quenianas Pauline Njeri Kahenya e Diana Chepkemoi e conquistou o segundo lugar do pódio feminino, dez segundos atrás de Rionionoripo Cherotich, com 01:10:50.

A prova ofereceu duas distâncias – 6 e 21 km – a um total de 13 mil inscritos, entre profissionais e amadores de 28 países dos cinco continentes, que fizeram das marginais do Porto e de Vila Nova de Gaia artérias intensamente coloridas, e bem apetrechadas de público e de palmas, a premiar o esforço dos milhares de amadores que saíram à rua apesar da chuva que se anunciava torrencial, a poucos minutos da partida. No final, a festa fez-se no Jardim do Calém, onde as famílias esperavam os corredores e os vips tiravam selfies.

Para além das vedetas do atletismo internacional convidadas, destaque para as presenças dos portugueses Rui Pedro Silva, Ricardo Ribas, Daniel Pinheiro, Pedro Ribeiro, Paulo Gomes e Bruno Jesus, bem como Dulce Félix, Doroteia Peixoto, Filomena Costa e Mónica Silva.

 

 

0 comentários

Leave a Reply

Faça login para comentar