Apple Watch, o novo amigo dos corredores?

apple watch696

 

O esperado Apple Watch foi finalmente desvendado, na apresentação dos novos produtos Apple, esta terça-feira, e promete competir com outras marcas de tecnologia de apoio ao exercício. Chega ao mercado algures em 2015 – a data é uma incógnita – e custará 349 dólares (270 euros à taxa de câmbio atual, que dificilmente será o preço na Europa). O diretor executivo da Apple, Tim Cook, classificou-o como o “gadget mais personalizado” que a marca alguma vez fez.

Com a garantia de que não se tratou apenas de encolher o interface do iPhone para caber no pulso, o Apple Watch será lançado em três versões – Standard, Sports e Edition – e dois tamanhos (38 ou 42 mm de altura), ecrã de retina e cristal de safira e uma roda lateral como a que nos relógios tradicionais permite acertar a hora. Disponível com pulseiras de elastómero em cinco cores diferentes adaptadas ao desporto, o Apple Watch Sports é em alumínio anodizado, 60% mais resistente do que o habitual, e com vidro reforçado.

A inovação está no leitor de pulsações cardíacas incorporado e num software que regista a atividade durante o dia (passos, degraus, etc.). Sincronizado com o iPhone (da versão 5 em diante), oferece informação de gps sobre velocidades, distâncias e ritmos cardíacos e funciona com várias aplicações de corrida, permitindo definir objetivos e planos de treino e registar atividades. Isto além de receber notificações variadas (como lembretes, por exemplo) e incluir acesso ao email, mensagens, fotos, etc.

Só não foram adiantados pormenores quanto à autonomia da bateria, cuja performance é reconhecidamente um ponto fraco da Apple. Dizem que se carrega de noite, pelo que se depreende que poderá durar um dia, sem informação sobre o tipo de uso que se lhe dá.

0 comentários

Leave a Reply

Faça login para comentar