0
“24 Horas a Correr” estreia-se em Vale de Cambra

É inédito em Portugal: trata-se de fazer o contrário do que é pedido nas corridas tradicionais. Em vez de correr uma dada distância no melhor tempo possível, corre-se o máximo de distância possível num dado tempo. Em Vale de Cambra, haverá dois tempos, 24 horas e três horas, a cumprir em solitário ou por equipas, sendo que nada obriga a que sejam corridas sem parar.

O circuito é o do Parque da Cidade, tem 2,1 km, curvas, pontes, riachos, pérgolas e uma área de descanso e alimentação. Várias dezenas de atletas já aceitaram o desafio e vão estar em Vale de Cambra nos próximos dias 20 e 21, nas “24 horas a correr”. Entre eles, Ricardo Bastos, José Capela e Carla André. E o que têm de diferente, perguntam? Vão correr 24 horas solidárias.

Ricardo Bastos já fez corridas solidárias e, desta vez, vai doar 1€ por cada quilómetro que correr ao pequeno Mateus, que sofre de uma doença rara. José Capela é daqueles que é fácil cruzar nos Caminhos de Santiago, em formato corrida solidária. Nas 24 horas, entregará 0,25€ por quilómetro corrido ao seu projecto Correr Para Crianças, que apoia a Casa da Criança de Guimarães. Já Carla André vai entregar 50 cêntimos por quilómetro à Associação Portuguesa de Esclerose Lateral Amiotrófica, no âmbito da sua adesão à iniciativa do balde de gelo.

O circuito é o do Parque da Cidade, tem 2,1 km, curvas, pontes, riachos, pérgolas e uma área de descanso e alimentação. Há algumas dezenas de inscritos para fazer a corrida em solitáriom que também ser feita por equipas de quatro, em estafeta. E tem uma versão de três horas, mais calma, que também pode ser partilhada. As inscrições ainda estão abertas e são mais baratas até amanhã, sábado 13.

Veja aqui o circuito onde tudo vai acontecer.

 

0 comentários

Leave a Reply

Faça login para comentar